quinta-feira, 30 de agosto de 2012

.

Quando era criança colecionava cicatrizes nos joelhos; hoje, no coração; antes um beijinho da minha mãe no machucado resolvia tudo, hoje posso ganhar todos os beijos do mundo e mesmo assim vou me sentir vazia. Saudades do tempo que a minha única preocupação era o meu brinquedo quebrado; minha única dor era meu joelho ralado e meu único medo era cair da bicicleta. Hoje são poucas as coisas que me deixam tranquila, minhas dores vão me acompanhar pelo resto da vida... e medo, já nem tenho mais, porque o que mais me amedronta é perder o que eu amo, e não se pode perder o que não lhe pertence.

Nenhum comentário:

Postar um comentário